Arquivos de ‘Textículos’ Categoria

Como Fazer Susseço no Facebook

Muita gente me pergunta, como fazer sucesso no Facebook,  todo mundo quer deixar sua marca pessoal em algum lugar segue aqui algumas dicas que poderão te ajudar: a fazer sucesso no facebook

1- Tenha sempre novidades:
Coloque novidades na página, como fotos, comentários e jogos novos, isso porque quando a pessoa posta algo interessante, sua página é mais acessada.

2- Seja informado:
Novidades de famosos, comentários sobre novelas, informações sobre algum evento ou até mesmo fofocas de cidades fazem seu facebook ter vários acessos e comentários.
Por exemplo: Sabe alguma coisa bem cabeluda do prefeito da sua cidade? Do governador? Sabe quem come quem, quem tem o rabo preso ou quem é boiola e não conta? Então você pode contar tudo!! Isso mesmo vai lá, seja um dedo-duro! Você será um sucesso ao mesmo tempo será muito procurado, seja por essas pessoas ou por outras… Quem sabe você não começa a fazer suas postagens de outro lugar?

3- Provoque a curiosidade:
Você também pode mandar alguns recados para as pessoas, fazendo com que as mesmas respondam e sintam curiosidade em visitar a sua página.
- E aí Pedro Jorge, Sabe onde a sua noiva estava ontem de tarde quando ela disse que ia ao salão retocar a raiz do cabelos?

4- Promova discussão:
Provoque discussão e favoreça diálogos:
Se você  torce para o time A fale mal do time B, critique sempre a posição política e o posicionamento religioso de seus contatos.

5-Pareça alguém muito inteligente:
… E cultive um “ar blasé” cite pensadores famosos, muitos escritores mortos como Clarice Linspector e coloque sempre Nietzsche em suas citações ou respostas. Isso com certeza te fará parecer alguém muito inteligente.

6- Aceite os convites:
Através do facebook, as pessoas enviam convites de festas e baladas. Conversam online e ainda ficam por cima das novidades:Quando souber de uma festa, convide o maior número possível de pessoas, não importa se é um chá de bebê, festa de 15 anos, casamento ou velório, convidou você, convidou a sua lista toda!  O facebook reúne as principais características do Orkut, além de proporcionar a você a conversa online, que reúne as características do MSN. Por isso é tão popular e querido entre as pessoas do mundo inteiro. Entendeu o toque?

7- Fotos bonitas atrai pessoas bonitas:
Coloque fotos de você e seus amigos fazendo festas na laje, das suas primas bêbadas e daquelas tias que não servem mais nem pra escorar porta fazendo cara de sensual.

8- O cupido tem facebook:

Através do facebook você pode fazer novas amizades e inclusive encontrar uma pessoa especial:
E se você encontrar relate passo a passo pra todos seus amigos a relação de vocês:
- Estou dodói, hoje ele me bateu!
- Fiquei Mocinha hoje!
- Mina lóqui não quer que eu vá jogar futebol!

Seguindo pelo menos 4 passos desse guia você será “muito” lembrado no Facebook. Inclusive se você compartilhar essa postagem no seu Facebook.
Gostou da postagem compartilhe e comente, se você não gostou só comente e compatilhe. Ah e não escreva errado kkkk


Conselho pra você que só pensa em beleza:

Tenho um conselho valioso para dar aqui: se você acabou de conhecer uma moça, ficou com ela algumas vezes e já está começando a imaginar o dia do seu casamento e o nome dos seus filhos, pare agora e me escute! Na próxima vez que encontrá-la, tente disfarçadamente descobrir como é sua barriga. Se for sarada, torneada, estilo “tanquinho”, fuja! Comece a correr agora e só pare quando estiver a uma distância segura. É fria, vai por mim.

Mulher boa de verdade precisa, obrigatoriamente, ostentar uma barriguinha de feijoada, e de muito chocolate. Se não, não presta. Estou me referindo àquelas que, por não colocarem a beleza física acima de tudo (como fazem as malditas piriguetes), acabaram cultivando uma pancinha adorável. Essas, sim, são pra manter por perto. E eu digo por quê. Você nunca verá uma mulher barrigudinha tirando a camisa dentro de uma boate e dançando como uma idiota, em cima do balcão, ou fazento topless. Se fizer isso, é pra fazer graça pra turma e provavelmente será engraçado, mesmo.

Já as ” saradas” farão isso esperando que todos os homens do recinto caiam de amores – e eu tenho dó dos que caem. Quando sentam em um boteco, numa tarde de calor, adivinha o que as fofinhas pedem pra beber? Cerveja! Ou coca-cola normal, algumas um pastel e um caldo de cana, tudo bem também. Mas você nunca as verá pedindo suco de clorofila, ou de alguma coisa parecida. Ou, pior ainda, um copo com gelo, pra beber a mistura patética de vodka com “clight” que trouxe de casa. E você não será informado sobre quantas calorias tem no seu copo de cerveja, porque eles não sabem e nem se importam com essa informação.

E no quesito comida, as mulheres com barriguinha também não deixam a desejar. Você nunca irá ouvir um ah, amor, “Quarteirão” é gostoso, mas você podia provar uma “McSalad” com água de coco. Nunca! Essas mulheres entendem que, se elas não estão em forma perfeita o tempo todo, você também não precisa estar.
Mais uma vez, repito: não é pra chegar ao exagero total e mamar leite condensado na lata todo dia! Mas uma gordurinha aqui e ali não matará um relacionamento. Se ela souber cozinhar, então, bingo! Encontrou a sorte grande, amigo. Ela vai fazer pra você todas as delícias que sabe, e nunca torcerá o nariz quando você repetir o prato. Pelo contrário, ficará feliz.

Outra coisa fundamental: mulheres barrigudinhas são confortáveis, quentinhas! Experimente pegar a tábua de passar roupas e colocar uma bola de basquete e deitar em cima dela. Pois essa é a sensação de se deitar no peito de uma piriguete com o silicone prestes a explodir. Terrível! Gostoso mesmo é se encaixar nos braços de uma fofinha, isso que é conforto. E na hora de dormir de conchinha, então? Parece que a nossa barriga se encaixa perfeitamente na sua lombar e fica sensacional.
Mulheres com barriga não são metidas, nem prepotentes, nem donas do mundo.

Elas sabem conquistar os homens por maneiras que excedem a barreira do físico. E elas aprenderam a conversar, a ser bem humoradas, a usar o olhar e o sorriso pra conquistar. É por isso que eu digo que mulheres com barriguinha sabem fazer um homem feliz.

Valdisney Da silva
Psicólogo por natureza e especialista em comportamento humano.

Esse texto é inspirado livremente no texto Namore um Gordinho.
Gostei disso! Cervejinha e churrasco no final de semana sempre!

No guichê da Air France, já impaciente  esperando que o sistema voltasse e eu conseguisse logo embarcar no meu vôo. Ao meu lado o escritor Paulo Coelho, e à nossa frente à robótica atendente da companhia aérea. Que nos olhava como se fossemos invisíveis. O dialogo que se segue já está traduzido para o Português a fim de facilitar o entendimento desta crônica literária. Inclusive os diálogos da garota francesa.

Depois de já reclamarmos e de nada adiantar, o Paulo Coelho vira –se para mim e comenta:

- oh fuck! Vou perder meu vôo!

- Eu que diga! Bendita hora pra esse sistema resolver cair!

- Oh! Você é brasileiro. Estou certo?

-  Certíssimo. Sou brasileiro.

-  Brincadeira heim, a gente vem de lá aqui e onde menos imagina um contratempo deses aí, espero que dê tempo de embarcarmos.

-   Estava a passeio ou trabalho?

-  Estive em Paris, passeando  e me interando da arte que é produzida aqui. Fiz praticamente um intercambio com cartunistas franceses.

-   E você? Ah eu vim para afinar meu espírito, e me preparar para escrever a minha próxima obra.

-    Você é escritor?

-Sim. Sou o Paulo Coelho.

-   Jurava que você não era de todo estranho, só não podia imaginar que era o Paulo coelho! Aqui na mesma fila. Muito prazer falar com você.

-   Que é isso, a honra é toda minha.

-   Você mora aqui na França né?

-    Moro sim. Mas não consigo ficar muito tempo longe do Brasil. Quando chego lá a primeira coisa é saborear um legítimo feijão preto.

-     Nem me fale estou morrendo de saudade do feijão lá de casa.

A conversa rolava enquanto o nosso vôo não era liberado.

-    Você já me falou o que você faz?

-   Não sei se já falei, mas eu sou cartunista.

-  Que bacana, eu sempre tive uma vontade de saber desenhar.

-  E eu de saber escrever!

- Nesta pasta aí tem desenhos seus?

-  Sim. Muitos.

-  Posso ver?

Passam se mais de quarenta e cinco minutos e nada do tal sistema voltar, até que a garota da companhia aérea se aproxima e nos avisa que o nosso vôo ira demorar mais uns trinta minutos.

Sem conseguir disfarçar a frustração, mas sendo o único meio de chegar até aqui só restava uma alternativa: Esperar.

Paulo Coelho já impaciente e mostrando claros sinais de irritação olha para mim e diz:

- Se eu soubesse desenhar eu faria um cartaz de protesto, com a cara mal humorada dessa senhorita,  a cara dela de ”não tô nem aí”.

-  E você acha que isso adiantaria algo? Pergunto.

- Isso eu não sei, mas pelo menos seria  uma maneira de manifestar o descontentamento coletivo.

-  Não sei não. Se eu fosse você eu faria uma coisa pra chamar mais atenção.

-  Se não um cartaz, o que você me sugere.

- Ah Paulo Coelho, faça chover em cima desse guichê.

Pra você entender, vamos primeiro esclarecer quem é o Cuki. Ele era um cachorro preto, da raça Cocker Spaniel  tinha aproximadamente 4 anos e problemas de comportamento, não sabíamos sua história se o coitado havia sofrido maus tratos ou o que pode ter acontecido com ele antes dele entrar na história.

Até aí tudo bem, meu irmão adotou o Cuki, resolveu tentar dar outra chance ao pobre cão. Levou para a casa da minha mãe e deixou-o lá quietinho pra tentar adaptá-lo a nova vida. Domingo bem cedo o telefone toca e eu ainda com sono atendo e a pessoa vai logo falando:

-Oi aqui é o Paulo, quero saber como está o Cuki que eu dei pro seu irmão? A partir daqui segue-se um dialogo que se parece com aqueles ouvidos em clínicas psiquiátricas… Você pode parar por aqui ou continuar, mas pelo bem da literatura mundial vamos em frente.

-O quê? Você tá  louco cara? Liga na minha casa a essa hora pra falar isso?

- Sim queria saber se o Cuki que eu dei pra ele está bem?

-Ah! Cara tenha dó! Vai passar trote em outra pessoa. Tchau! E desligo o telefone.

Passa-se uma meia hora o telefone toca de novo:

-Alô aqui é o Paulo de novo, Eu queria saber do Cuki que eu dei pro seu irmão?

-Ah cara você deve ter um problema sério heim! Deu o Cuki e agora se arrependeu?

Nisso meu irmão chega na sala e pergunta com quem eu estava falando dessa maneira, viro pra ele e digo:

-Um tal de Paulo, disse que te deu o Cuki ontem de tarde pra você, deve ser uma “bichona”!

Meu irmão faz uma cara de quem viu um fantasma, e ficou branco!

-Cara você tá doido!  Cuki é aquele cachorrinho preto que tá lá no canil! Esse Paulo é um amigo do meu chefe que tava precisando se desfazer do cachorro e eu acabei adotando ele!

Putz! Como eu ia saber que o cachorro se chamava Cuki?

Pobre Cuki hoje está no céu dos cachorrinhos, era um cachorro sério demais pra não dizer bravo, mas acredito que era revolta,  por ter um nome que não estava a altura de uma ferinha feito ele.

*Sampaio é cartunista e ilustrador. E quando não tem nada pra fazer se arrisca contando histórias.





  • Compartilhe


  • Compre Já

  • Sacizentos





  • Divulgue



  • Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!