Comediantes perderam o humor e trocaram farpas sobre a profissão


Os humoristas Rafinha Bastos, da Rede TV!, e Bruno Mazzeo, da Globo, trocaram farpas no Facebook por causa do show “Proibidão”, realizado dias atrás, em São Paulo, no qual um músico negro foi chamado de “macaco” pelo comediante Felipe Hamachi. Em seu perfil na rede social, Bruno criticou os humoristas que fazem stand up e disse que “chamar negro de macaco não é humor”. Logo depois, Rafinha rebateu o colega, apoiando Hamachi e chamando Bruno de “bundão”.
No texto, Bruno Mazzeo diz que o termo “politicamente incorreto” virou salvo-conduto para “os caras do stand up se acharem no direito de falar qualquer coisa”. “Quando criticados, se unem para dizer que há censura. Não há. Censura é não poder falar. E todos eles podem falar o que bem entenderem, tanto que andam fazendo isso, aqui e ali, em bares e no Twitter”, escreveu o comediante.
Antes de entrar no show, os espectadores assinaram um termo de compromisso, dizendo que não se sentiriam ofendidos com as piadas. No entanto, os músicos da banda que faziam as vinhetas do espetáculo não assinaram o documento. A polícia foi chamada ao local pelo músico que se sentiu ofendido. Para Bruno Mazzeo, o que Hamachi fez não teve graça: “Não tem nada a ver com humor. Não tem crítica, como necessita o humor. Não tem graça, como necessita mais ainda o humor. É apenas agressividade”, criticou.

Em resposta, Rafinha disse que o texto de Bruno é um atentado contra a própria profissão e manifestou seu apoio a Hamachi: “Piadas precisam de contexto e só quem tem isso é quem estava no local”. Ele lembrou ainda que está ameaçado de ir para cadeia por causa de suas piadas — entre elas, dizer que comeria Wanessa Camargo e o bebê que ela espera. “Acerte, erre, mas não seja Bruno Mazzeo, digo, bundão”, alfinetou.

Esses humoristas andam meio sem humor para algumas coisas…





  • Compartilhe


  • Compre Já

  • Sacizentos





  • Divulgue



  • Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!