O grande número de presos políticos envolvidos na operação Lava Jato obrigou o governo federal a abrir  licitação para a construção de um novo complexo presidiário.

O novo complexo presidiário foi uma exigência do STF ancorado na lei que assegura a segurança do cidadão recluso.

A licitação foi vencida pela construtora Odebrecht que apresentou a melhor proposta para a construção do complexo penitenciário.

O projeto apresentado lembra um hotel de luxo, mas o porta voz da República assegura que “apenas parece”, dentro será como um presidio normal onde os políticos deverão ficar reclusos e só terão direito a 10 horas de sol e não terão direito nem mesmo de trabalharem.

O Juiz Moro alerta que esse tipo de cadeira é muito comum nos Estados Unidos e por ser de segurança máxima e os presos não poderão sair de lá.
A empresa vencedora da licitação começará a construção do presídio em janeiro de 2017 e a previsão de ficar pronta será em setembro. O novo complexo penitenciário deverá ser construído no litoral baiano, medida estrategicamente pensada também para castigar seus futuros hóspedes com o calor que costuma fazer na região e por ser quente a maior parte do tempo.

Fonte: Times New Roman





  • Compartilhe


  • Compre Já

  • Sacizentos





  • Divulgue



  • Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!