O antes anônimo policial hipster Lucas Valença, chegou a categoria de popstar ao aparecer escoltando o deputado Eduardo Cunha.

Desde então o policial hipster deu entrevistas e participou de diversos programas televisivos.

A fama momentânea do policial rendeu diversos convites para entrevistas em diversos programas.

O mais recente foi um convite para pousar na revista masculina G Magazine, destinada ao público gay.

O policial Hipster disse que achou divertido o convite e estuda a possibilidade de fazer o ensaio.

Em nota a revista diz que pretende apresentar o ensaio do policial hipster para dezembro, o valor do cachê não foi revelado nem pela revista e nem pelo policial.

Fonte: Jornal Folia de São Paulo

O Contran divulgou recentemente os valores que serão aplicados aos motoristas que estiverem ouvindo som alto.

O agente de transito poderá multar o motorista que esteja ouvindo som alto dentro do carro e que esse som possa ser ouvido do lado de fora.

A nova lei pegou muita gente de surpresa, principalmente em plena campanha eleitoral, período em que muitos candidatos disputam o segundo turno e abusam do vale tudo na hora de conseguir votos, inclusive fazendo uso de carros de som.

A Resolução nº 624 do Contran estipula uma tabela de valores para o motorista que perturbar o sossego público, as multas variam de R$ 307,00 a R$ 1.400,00

Segundo a portaria segue a tabela:

Música Brega(Pablo, Reginaldo Rossi, etc)……………………………R$ 307,00

Axé, Ivete Sangalo e afins…………………………….R$ 380,00 (+cesta básica)

Pagode…………………………………………………………..R$ 398,00

Funk…………………………………………..R$1.400,00 ( + obrigatoriedade de apresentar diploma de conclusão do Ensino Primário)

Carro da Pamonha, do Sonho e de Verduras……………R$900,00

Música da Simone (Natal)…………………….R$ 690,00 (+ 3 meses de reclusão)

Carro de candidato…………………………..R$527,00

Segundo o Contran, esses valores não podem ser parcelados e ficará registrado no nome do motorista.

Fonte:Times New Roman

A prisão do bandidão Cunha fez com que os holofotes fossem apontados para o Hipster da Federal, um novo personagem alçado a categoria de herói da população.

A fama repentina parece não ter agradado tanto quanto as aparições do Japonês da Federal.

Newton Ischi o Japonês publicou em sua conta na rede dizendo que ele e o hipster são a mesma pessoa, e completou:

“Comprei esse coque indiano, com óculos e tatuagens no Paraguai, com um pouquinho mais eu consegui umas tatuagens”

A declaração do Japonês pegou Moro de surpresa que não gostou nenhum pouquinho das declarações do Japonês, e disse: , “ele deve estar com dor de cotovelo”.

Danilo Gentili viverá juiz Sérgio Moro em série da Netflix

O diretor de Tropa de Elite José Padilha anda colecionando recusas em seu último filme, a mais recente delas foi  de Rodrigo Lombardi que recusou o papel para interpretar o juiz Sérgio Moro em uma série para o Netflix.

Antes de Rodrigo Lombardi o ator Vagner Moura também havia recusado o papel.

Após as duas recusas Padilha convidou Alexandre Frota, mas o ator não conseguiu decorar nenhuma única frase e só conseguia repetir “Prendam o Lula!”.

A solução encontrada por Padilha foi convidar Danilo Gentili para interpretar o famoso juiz.

O comediante aceitou, mas não revelou quanto será seu cachê.

“O Danilo é muito parecido com o juiz, o branco dos olhos é igual e ele tem uma fixação em Cuba e no PT igual ao juiz, então acredito que será um casamento muito feliz”. Finaliza Padilha.

A crescente e enigmática onda de palhaços perseguindo pessoas tem aumentado em diversas cidades americanas.

E como aqui não poderia ser diferente a moda logo chegou aqui em nossas terras, algumas pessoas relataram terem sidas perseguidas por palhaços ou observadas por essas criaturas.

Algumas pessoas contam que os palhaços apenas as observavam e saiam, com a intenção de causar medo.

Em Curitiba na capital paranaense, algumas pessoas contam que foram perseguidas por um palhaço, e diferente dos outros palhaços que atacavam durante a madrugada, o palhaço  de Curitiba,  fez isso a luz do dia.

“Estávamos indo na loja C&A pra ver umas blusinhas e umas rasteirinhas quando vimos um palhaço  que começou a perseguir a gente, ficamos apavoradas e começamos a gritar e correr sem nem olhar para trás”. Luciane Batista Ribas e Claudiane Ferreira da Silva, moradoras do bairro Abranches, pediram para terem suas identidades preservadas.

Outras pessoas contam que também foram  perseguidas pelo mesmo palhaço na Rua XV de Novembro, mas não conseguiram descrever o rosto dele por terem ficado muito apavoradas.





  • Compartilhe


  • Compre Já

  • Sacizentos





  • Divulgue



  • Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!