Uma notícia que nós gostaríamos que fosse uma brincadeirinha, mas infelizmente é a mais pura e cruel verdade.

Neste fim de semana circulou pela web uma foto onde aparecia uma menininha de cinco anos chorando ao lado do corpo de um cachorro que estava sendo preparado para ser assado.O cachorro da garotinha havia desaparecido na noite anterior do quintal da casa de sua família.

O cachorro se chamava Flor e estava na família há três anos, o cão foi achado inteiro sendo preparado para ser assado e vendido como comida, a menina o reconheceu na hora e entrou em choque.

Seus pais contam que a garota ao avistar o cachorro gritou “É Flor ali!” e começou a chorar.

Pode parecer estranho para nós ocidentais, mas em alguns países da Ásia a carne de cachorro é considerada uma iguaria, alguns matadouros abatem cerca de 7 toneladas de cães todos os dias. Ativistas dos direitos dos animais contam que muitos cães são roubados dos quintais de suas casas para este fim.

Confira um vídeo de uma fazenda que resgata cães que iam virar comida na Coréia do Sul.

Um vídeo tem chamado muita atenção e feito muito sucesso na web.

O vídeo é uma ultrassonografia, onde mostra um pequeno bebê batendo palmas enquanto sua mãe canta para ele.

A mulher e o médico cantam a música “If You Happy And You Know It”, que quer dizer ” Se você está feliz bata palmas”.

O vídeo já alcançou quase quatro milhões de visualizaçoes desde o dia 26 de março quando foi postado.


Ele não queria deixar a filha na mão e mandou fazer uma fantasia de Rainha Elsa para acompanhar a filha num karaokê.

Rob Chillingworth tem aproximadamente 100 quilos, é barbudo e trabalha como tatuador, sua filha Ruby, que se vestiu de Olaf

A dupla chamou muita atenção no metrô de Londres, e logo a imagem deles ganhou as redes.

O pai contou ao jornal The Sun que ele achou que deveria acompanhar a filha e deveria estar vestido à caráter.

“As crianças tiveram que se fantasiar e eu pensei que tinha que fazer o mesmo”, disse. Ele mandou fazer o vestido sob medida para caber na roupa.

Rob ganhou na internet o título de Pai do Ano.

Um marido ciumento e muito doente suspeitou que sua esposa estivesse lhe traindo com seu tio, então o homem resolveu passar uma supercola na perseguida de sua esposa.

O homem pensava que sua esposa estava tendo um caso com seu próprio tio e num surto resolveu trancar a mulher num quarto a passar cola em sua vagina ameaçando ela com um facão.

O casal mora na Africa do Sul e ele tem 45 anos e a esposa 40 anos de idade.

“Ele já havia tentado arrancar a minha mão uma vez, então eu estava apavorada”, disse a vítima. “Ele me mandou deitar e abrir as pernas e, em seguida, pegou uma supercola e aplicou na minha vagina. Eu chorava e implorava para ele parar, mas ele não se importava. Eu não entendo o que faria um homem que ama uma mulher fazer isso com ela”, contou a esposa desesperada ao Mirror.

Um tempo depois a mulher tentou remover a cola mas não obteve sucesso, já era tarde demais.

Médicos dizem que el não poderá mais ter relações sexuais e terá suas funções comprometidas, a mulher sofre com dores  terríveis.

Após atacar a esposa o marido com síndrome de corno fugiu e não foi mais localizado.

A esposa quer que ele seja preso,mas teme pela própria vida, ela tem medo que ele volte a a mate.

“Eu queria prestar queixa, mas ele fugiu e não foi visto desde o incidente. Eu estou com medo de que ele possa voltar a qualquer momento e arrancar minha cabeça.”

Fonte: The Mirror

Três cachorros SRD da Nova Zelândia, conseguiram algo que todo adolescente sempre sonhou, conquistar a tão desejada carteira de habilitação.

Os cachorros tem quatro anos de idade e moram num abrigo para animais.

A iniciativa partiu inicialmente de uma ONG que queria mostrar que os cachorros são capazes de aprender. A ação foi feita em 2013 e chamou muito atenção de entidades e diversas pessoas sensibilizadas com a causa animal.
A ação contou também com o apoio da empresa Mini que adaptou um de seus veículos para que os cães pudessem pilotá-los numa pista fechada de treino.

A ideia deu tão certo, que após dois anos do experimento o departamento de trânsito da Nova Zelândia resolveu conceder licença para os três cachorrinhos agora habilitados ganharem a estrada.

A parceira no projeto a Mini doou três automóveis para os cachorrinhos, todos adaptados.

A carteira de motorista dos cachorros é uma licença provisória, eles não poderão pegar estrada e nem dirigir em horario de pico apenas de manhã e no final da tarde, que para eles é mais que o suficiente.

“Estamos todos muito contentes com a habilitação deles, para o pessoal do abrigo veio em boa hora, eles agora terão autonomia e não precisarão esperar alguém para ir passear com eles na hora deles fazerem suas necessidades, também será muito útil quando precisarmos fazer compras ou alguma coisa aqui perto” Declara Susan uma das tutoras do abrigo.

A explicação para Monty, Ginny e Porter  terem conseguido habilitação é fácil de entender, eles tem apenas quatro anos de idade, mas na idade de um cão eles tem 28 anos, são todos machos e se saíram muito bem nas aulas práticas.

Veja abaixo um vídeo de 2013 de quando eles participaram do experimento





  • Compartilhe


  • Compre Já

  • Sacizentos





  • Divulgue



  • Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!